A APURAÇÃO

          No início do livro, o autor escreveu um capítulo denominado Explicação, onde ele fala mais ou menos de como foi o seu processo de recolhimento de informações.

         Em seu processo de apuração,  Elio Gaspari amplia os fatos, apresentando dados da época e suas fontes. Ele recorre a uma expressiva quantidade de documentos para aprofundar  o perfil de seus personagens e valorizar suas ações.  Gaspari também se utiliza de suporte especializado, como historiadores e políticos da época. Além  disso, o autor recorre a familiares para construir o cotidiano de Geisel e Golbery.

Envolvimento do autor: Gaspari revela que a convivência com os militares ensinou a ele não só a forma como os generais usaram o poder, mas pequenas tristezas e alegrias da vida deles, muitas dessas partes contadas no livro. Além disso, Heitor Ferreira, assistente de Golbery,  e o autor se tornaram grandes amigos.

Critérios: Elio Gaspari definiu no inicio do livro, dois critérios que ele utilizou no uso dessas fitas. Primeiro, ele desprezou comentários sobre a vida pessoal. Em alguns casos, foram transcritas opiniões forte de Geisel e Golbery a respeito de pessoas que tratavam de políticas publicas.  Segundo, todas as gravações citadas envolvem pelo menos um interlocutor que sabia da existência do gravador.

Atenção a detalhes: O autor dá destaque as contradições militares. Por exemplo: Gesiel, que em 1945 levara tanques para tirar Vargas do poder, mobilizou a tropa para levar seu herdeiro João Goulart, ao Planalto.

          Elio Gaspari também dá bastante atenção aos detalhes do cotidiano e  da vida íntima de seus personagens.  Em determinadas partes, em nossa opinião, os detalhes descritos acabam sendo  irrelevantes perante o acontecimento histórico. Porém, observando o livro como um todo, vemos que esses detalhes desenham em nossas mentes o perfil psicológico de cada pessoa, ajudando na compreensão geral do livro.

Dificuldades: Devido ao volume de informações adquiridas pelo autor no decorrer de sua apuração, é provável que vários problemas e dificuldades tenham aparecido não só no momento de montar o livro, mas também na hora de recolher o material.

        Por exemplo, O autor comenta nas notas de rodapé que toda vez que tentou falar sobre o comunismo, Golbery se mostrou pouco receptivo. Outra dificuldade em termos de apuração, foi conseguir falar sobre a morte do filho de Geisel, que se abalou fortemente com o fato.

Fluência da narrativa: observamos dificuldades em encadear os fatos. O autor vai e volta nos acontecimentos, insere pessoas novas a todo tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s